Crônicas Saxônicas – Os Senhores do Norte (Vol 3)

image

A história de Os Senhores do Norte se inicia cerca de um mês após a impressionante vitória de Alfredo sobre os dinamarqueses em Ethandum, fato histórico que foi romanceado com maestria por Cornwell em O Cavaleiro da Morte.
Enquanto Wessex vive a paz com os dinamarqueses liderados por Guthrum, que foi reconhecido pelos saxões como rei da Ânglia Oriental, Uhtred volta para a Nortúmbria onde deixou assuntos inacabados: sua rixa de sangue com Kjartan,  e com seu tio que usurpou Bebbanburg.
É um fato histórico que Guthrum realmente manteve a paz com Alfredo, e parece que sua conversão ao cristianismo foi genuina. Foi feito um tratado de paz, o tratado de Wedmore, que dividiu a Inglaterra em duas esferas de influência: Wessex e o sul da Mércia ficaram com os saxões e o norte da Mércia e a Nortúmbria ficaram sob a lei dinamarquesa, que foi governada por reis dinamarqueses por um bom tempo.
Mas Guthrum não era muito influente com todos os dinamarqueses, muito menos com os nórdicos que voltaram a atacar Wessex.
A história da Nortúmbria é ben mais confusa, os registros régios são conflitantes, mas parece que realmente existiu um rei Guthred que ocupou o trono de York (na época conhecida como Eoferwic), governando até a década de 890. Existem registros que indicam que Guthred era cristão, mesmo sendo dinamarquês, e existe uma história que diz que ele foi um escravo, o que foi explorado pelo autor na sua narrativa.
Realmente existiu um abade Eadred, guardião do cadáver de São Cuthbert.
Os personagens Kjartan, Ragnar e Gisela são fictícios, mas existiu um Earl Ivarr, e seus sucessores aterrorizaram o norte por muito tempo.
Em Durham, palco das melhores páginas deste livro, não existe indícios hoje de que existiu tal fortificação como descrita no livro,  pois depois foi construída uma catedral no local.
Quanto a Bebbanburg, existiu uma fortaleza no local, e ela foi dominada pela família Uhtred, que é ancestral de Bernard Cornwell, mas não existe registro da família entre os séculos IX e início do X.
Cornwell construiu uma história muito interessante, e o mais importante: bastante fiel aos fatos históricos.
Recomendo a leitura de todos os livros da série Crônicas Saxônicas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s