Projeto Maratona do Prêmio Hugo

hugo_sm

O Prêmio Hugo de Melhor Romance é um dos Prêmios Hugo concedidos anualmente a livros de ficção científica ou fantasia publicados em Inglês no ano anterior. A categoria Romance (novel) é para trabalhos com mais de 40.000 palavras, existindo também prêmios nas categorias short story (<7.500 palavras), novelleta (entre 7.500 e 17.500 palavras) e novella (17.500 e 40.000 palavras).
O primeiro prêmio é de 1953, sendo até hoje foram premiados 129 autores. O autor que recebeu mais vezes o prêmio de melhor romance foi Robert A. Heinlein (5 prêmios e 11 indicações), sendo que Lois McMaster Bujold recebeu quatro, Isaac Asimov, Connie Willis e Vernor Vinge receberam cada um três prêmios.
Sendo considerado um dos melhores prêmios internacionais, considero todos os livros abaixo leitura obrigatória para fãs do gênero. Muitos eu ainda não li, portanto decidi iniciar o que chamo de Projeto Maratona do Prêmio Hugo.
Segue a lista abaixo, com os links para os que já fiz a resenha (vários eu li, mas ainda não fiz resenha aqui, vou corrigindo aos poucos):

Ano

Autor(es)

Romance

Editora

Resenha

1953

Alfred Bester

The Demolished Man
(O Homem Demolido)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1955

Mark Clifton and Frank Riley

They’d Rather Be Right
(The Forever Machine)

Astounding Science-Fiction

 Resenha

1956

Robert A. Heinlein

Double Star
(A Estrela Oculta, ou Estrela Dupla)

Astounding Science-Fiction

 Resenha

1958

Fritz Leiber

The Big Time
(A História é Outra)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1959

James Blish

A Case of Conscience
(Um caso de Consciência)

Ballantine Books

 Resenha

1960

Robert A. Heinlein

Starship Troopers
(Tropas Estelares)

The Magazine of Fantasy & Science Fiction

 Resenha

1961

Walter M. Miller, Jr.

A Canticle for Leibowitz
(Um Cântico para Leibowitz)

J. B. Lippincott & Co.

 Resenha

1962

Robert A. Heinlein

Stranger in a Strange Land
(Um Estranho Numa Terra Estranha)

Putnam Publishing Group

Resenha

1963

Philip K. Dick

The Man in the High Castle
(O Homem no Castelo Alto

Putnam Publishing Group

Resenha

1964

Clifford D. Simak

Here Gather the Stars
(também conhecido como Way Station)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1965

Fritz Leiber

The Wanderer

Ballantine Books

 Resenha

1966

Frank Herbert (empate)

Dune
(Duna)

Chilton Company

 Resenha

1966

Roger Zelazny (empate)

…And Call Me Conrad
(também conhecido como This Immortal)

The Magazine of Fantasy & Science Fiction

 Resenha

1967

Robert A. Heinlein

The Moon Is a Harsh Mistress
(
Revolta na Lua)

If

 Resenha

1968

Roger Zelazny

Lord of Light

Doubleday

 Resenha

1969

John Brunner

Stand on Zanzibar

Doubleday

 Resenha

1970

Ursula K. Le Guin

The Left Hand of Darkness

Ace Books

 Resenha

1971

Larry Niven

Ringworld

Ballantine Books

 Resenha

1972

Philip José Farmer

To Your Scattered Bodies Go

Regresso ao Mundo do Rio – 1 (coleção argonauta)

O Planeta do Rio (editora brasilience)

Putnam Publishing Group

 Resenha

1973

Isaac Asimov

The Gods Themselves
(Os Próprios Deuses, ou O Despertar dos Deuses)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1974

Arthur C. Clarke

Rendezvous with Rama (Encontro com Rama)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1975

Ursula K. Le Guin

The Dispossessed
(Os Despossuídos)

Harper & Row

 Resenha

1976

Joe Haldeman

The Forever War
(Guerra Sem Fim)

St. Martin’s Press

 Resenha

1977

Kate Wilhelm

Where Late the Sweet Birds Sang
(Onde os Últimos Pássaros Cantaram)

Harper & Row

 Resenha

1978

Frederik Pohl

Gateway
(A Porta das Estrelas)

Galaxy Science Fiction

 Resenha

1979

Vonda N. McIntyre

Dreamsnake
(Serpente do Espaço)

Houghton Mifflin

 Resenha

1980

Arthur C. Clarke

The Fountains of Paradise
(As Fontes do Paraíso)

Victor Gollancz Ltd

 Resenha

1981

Joan D. Vinge

The Snow Queen
(A Rainda de Gelo)

Dial Press

 Resenha

1982

C. J. Cherryh

Downbelow Station

DAW Books

 Resenha

1983

Isaac Asimov

Foundation’s Edge

Doubleday

 Resenha

1984

David Brin

Startide Rising

Bantam Books

 Resenha

1985

William Gibson

Neuromancer

Ace Books

Resenha

1986

Orson Scott Card

Ender’s Game

(O Jogo do Exterminador)

Tor Books

Resenha

1987

Orson Scott Card

Speaker for the Dead

(O Orador dos Mortos)

Tor Books

 Resenha

1988

David Brin

The Uplift War

Bantam Spectra

 Resenha

1989

C. J. Cherryh

Cyteen

Warner Books

 Resenha

1990

Dan Simmons

Hyperion

Doubleday

 Resenha

1991

Lois McMaster Bujold

The Vor Game

Baen Books

1992

Lois McMaster Bujold

Barrayar

Analog Science Fact & Fiction

1993

Vernor Vinge (empate)

A Fire Upon the Deep

Tor Books

1993

Connie Willis (empate)

Doomsday Book

Bantam Spectra

1994

Kim Stanley Robinson

Green Mars

HarperCollins

1995

Lois McMaster Bujold

Mirror Dance

Baen Books

1996

Neal Stephenson

The Diamond Age

Bantam Spectra

1997

Kim Stanley Robinson

Blue Mars

HarperCollins Voyager

1998

Joe Haldeman

Forever Peace

Ace Books

1999

Connie Willis

To Say Nothing of the Dog

Bantam Spectra

2000

Vernor Vinge

A Deepness in the Sky

Tor Books

2001

J. K. Rowling

Harry Potter and the Goblet of Fire

Bloomsbury Publishing

2002

Neil Gaiman

American Gods

William Morrow and Company

2003

Robert J. Sawyer

Hominids

Analog Science Fiction and Fact

2004

Lois McMaster Bujold

Paladin of Souls

Eos

2005

Susanna Clarke

Jonathan Strange & Mr Norrell

Bloomsbury Publishing

2006

Robert Charles Wilson

Spin

Tor Books

2007

Vernor Vinge

Rainbows End

Tor Books

2008

Michael Chabon

The Yiddish Policemen’s Union

HarperCollins

2009

Neil Gaiman

The Graveyard Book

HarperCollins

2010

Paolo Bacigalupi (empate)

The Windup Girl

Night Shade Books

2010

China Miéville (empate)

The City & the City

Del Rey Books

2011

Connie Willis

Blackout/All Clear

Spectra Books

2012

Jo Walton

Among Others

Tor Books

2013

John Scalzi

Redshirts

Tor Books

Anúncios

6 comentários sobre “Projeto Maratona do Prêmio Hugo

    • Estou gostando muito de ler os vencedores do prêmio hugo, mais ou menos na ordem, pois isso ajuda a entender os livros dentro do conceito histórico. Por exemplo, livros na época da guerra fria tendiam a retratar guerras nucleares, na época da guerra do Vietnã mostrando o desgosto com guerras inúteis ou muito longas… Bem, de qualquer forma, o grande problema é o idioma mesmo, muita coisa não foi publicada aqui.

  1. Pingback: Cyteen – C. J. Cherryh | Leituras Paralelas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s